Fluido de freio: um item de segurança

compartimento de fluido de freio do veiculo

Normalmente, quando se fala em segurança automobilística, vêm à cabeça itens como cinto de segurança, airbags e o cuidado com os pneus. 

No entanto, se o fluido de freio fica de fora dessa lista, a sua segurança não está garantida!

Para que todo o sistema de frenagem opere adequadamente, o fluido precisa estar em um nível adequado, pois é ele quem transmite a força do pedal aos pistões e às pastilhas de freio, reduzindo a velocidade.

Como se não bastasse, o líquido também lubrifica os componentes do sistema de frenagem, gerando proteção contra os desgastes diários.

Fluido de freio abaixo do nível? Corra para uma oficina mecânica!

Por que o nível do fluido de freio estar abaixo do mínimo indica problemas graves?

O sistema de freio é fechado e pelas características do fluido não devem ocorrer variações significativas em seu nível, ao contrário do óleo do motor que precisa ser verificado e trocado constantemente.

Então, se você parou no posto e o frentista apontou que será necessário completar ou trocar o fluido de freio, fique atento! A necessidade de repor o líquido indica algum vazamento que precisa ser reparado em um local de confiança.

O fluido de freio abaixo do nível mínimo, indica que tubos de conexão e cilindros estão comprometidos, gerando vazamentos que colocam sua vida em risco.

Além disso, um sistema de frenagem com defeito, promove  infiltração no fluido, que é muito absorvente. Ou seja, o fluido de freio ficará contaminado.

Contaminação por umidade: qual é o risco?

Para que a frenagem ocorra  adequadamente, os pistões de freio e o cilindro da roda devem ser acionados pelo fluido em estado líquido e sem a presença de bolhas.

No entanto, a chamada contaminação por umidade promove a entrada de água no fluido, ocasionando bolhas  que entram em ebulição, danificando o sistema de freios e prejudicando todo o processo de frenagem.

Isso ocorre, pois, o fluido de freio possui um ponto de ebulição superior ao da água e demora muito mais para começar a ferver, já a água entra em ebulição muito rápido durante a frenagem – que exige altas temperaturas.

Para saber se houve acùmulo de água no seu sistema de freios, é preciso observar se você está tendo a necessidade de pisar cada vez mais fundo no pedal.

Ao primeiro indício, procure um especialista! Mas, não dá para deixar a segurança da sua família nas mãos de qualquer empresa, né?

Conheça a Cpfabbri