Cálculo de Frete

Calcular o valor do frete, ou seja, do transporte das mercadorias, é uma tarefa obrigatória tanto para os caminhoneiros autônomos, quanto para os frotistas.

Afinal, como saber se o valor cobrado embute lucro suficiente frente a tantas variáveis pelo caminho?

É preciso levar em consideração fatores como o número de eixos do caminhão, a perda de patrimônio durante o trajeto, o total de quilômetros percorridos, o tipo de carga transportada…

Dessa forma, é fácil se perder em busca do planejamento financeiro ou para remunerar o serviço de transporte adequadamente.

Por isso, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) decretou, por meio da Resolução Nº 5.839 de 2019, a tabela de valores mínimos por quilômetro e por eixo de acordo com cada carga transportada. 

Vejamos o que deve ser levado em consideração durante o cálculo do frete.

Calculadora online de Frete Cpfabbri

Para facilitar, você pode utilizar nossa calculadores de frete, que leva em consideração todas essas variáveis para atribuir um valor de frete justo!

 

Custos Fixos: Perda de patrimônio, seguros e impostos

Os custos fixos envolvem os valores que se mantém durante um período de tempo considerável, mas não se esqueça de que haverá a necessidade de reajuste de vez em quando.

Entra nessa soma o valor o seguro do caminhão, assim como o valor gasto com impostos, como o IPVA, o desgaste das peças do veículo e sua depreciação no mercado. 

Custos Variáveis: Tipo de carga, número de eixos, manutenção e combustível

Os custos variáveis dependem de diversos fatores, como por exemplo, o número de eixos do caminhão, a necessidade de realizar alguma manutenção e o valor do combustível.

Lembra da tabela da ANTT

Na verdade, são várias tabelas que apresentam valores diferentes para cargas divididas em grupos específicos, uma vez que elas apresentam variáveis – como o risco, tributação ou valor do transporte – distintas. Veja:

Carga geral

Não exige procedimentos, nem veículos especiais para transporte e armazenamento da mercadoria. 

Carga perigosa

Necessitam seguir o procedimento padrão regulamentado pelo Código Brasileiro de Trânsito, passando por uma série de normatizações e procedimentos especiais. 

Isso acontece porque são produtos de manuseio delicado, que podem gerar riscos à segurança, saúde ou ao meio ambiente. 

Carga frigorificada

Exige condições de ventilação e temperatura específicas, necessitando de investimentos em equipamentos especiais. Normalmente, relacionadas à alimentação. 

Carga granel 

Típicas de produtos de fazendas ou do agronegócio, com mercadorias que ainda não passaram por algum processo industrial de embalagem. 

Podem ser líquidas ou sólidas.

Carga neogranel

É caracterizada por conglomerados iguais de mercadorias, que não necessitam de nenhum condicionamento específico, permitindo o transporte em lotes. 

Quilômetros rodados

Agora que você já sabe os custos fixos e os custos variáveis, é preciso somá-los e dividi-los pelo número de quilômetros percorridos durante o transporte da mercadoria para saber o valor que deverá ser cobrado por quilômetro.

Complexo, né? 

Para facilitar, você pode utilizar nossa calculadores de frete, que leva em consideração todas essas variáveis para atribuir um valor de frete justo!