4 sinais que mostram a hora de trocar o fluido de freio

4 sinais que mostram a hora de trocar o fluido de freio

O fluido de freio transmite e controla pressão exercida pelo pedal junto às pastilhas e sapatas, tambores e até mesmo as rodas que compõem o importante e complexo sistema que freia um veículo. Acima de tudo, o fluido de freio é essencial dentro de todo o sistema de frenagem do veículo, seja de um carro de passeio ou de um caminhão. Em outras palavras, é um elemento fundamental para garantir segurança e, por isso, separamos no post de hoje 4 sinais que mostram a hora de trocar o fluido de freio.

1 – Fique de olho na validade do fluido de freio

Dependendo do tipo de fluido (veja abaixo no post) e indicação de fabricante do veículo, sua validade pode mudar. Por exemplo, em alguns casos, a validade é de 10 mil quilômetros.  Em outras situações, varia entre um e dois anos. O uso do carro também influencia na validade do fluido de freio.

2 – Nível

É fundamental ter o hábito de verificar o nível do fluido de freio, já que mesmo levemente abaixo do nível indicado, pode ocasionar problemas de frenagem no veículo. Desta forma,  para não correr riscos, o ideal é procurar um local especializado para realizar toda a substituição do sistema de fluido de freio. Além disso, é importante saber que ao contrário do óleo de motor, não se pode “somente” completar o fluido de freio até o nível indicado. É preciso trocar o óleo de todo o sistema.

Acima de tudo, vale lembrar que o nível ideal é entre o mínimo e o máximo. Fluido de freio acima do nível não irá fazer com que o veículo freie com mais eficiência, apenas aumentará a pressão no sistema.

3 – Luz no painel

Assim que o sistema de frenagem verificar mudança na pressão que o pedal exerce junto aos outros elementos do sistema, ou o nível do reservatório do fluido estiver abaixo do mínimo aceitável, uma luz indicativa aparecerá no painel do carro. Geralmente é um ponto de exclamação (!) na cor vermelha, justamente para chamar a atenção do motorista.

4 – Dificuldade de frenagem

Se reparar que o pedal do freio está “mais longo” em seu curso, fique atento: pode ser a hora de trocar o fluido de freio. Ademais, repare também se há perda de força (do pedal) durante o ato de pisar no freio.  Isso pode indicar baixo nível de fluido ou mesmo sua ausência. De modo similar, outro detalhe mais perceptível e, consequentemente mais perigoso, é quando o freio simplesmente não funciona adequadamente ou demora muito para frear o veículo.

Você também pode querer ver: Faça uma viagem sem surpresas usando nossa calculadora de combustível online.

Tipos de fluidos de freio

A classificação dos fluidos de freio se dá conforme seu ponto de ebulição e o Ministério de Transportes dos Estados Unidos através do Departament of Transportation é quem faz tal normatização. São estes os tipos que você encontra no mercado especializado:

  • DOT 3
    • Ponto de ebulição fluido seco: 205ºC
    • Ponto de ebulição fluido contaminado com água: 140ºC
  • DOT 4
    • Ponto de ebulição fluido seco: 230ºC
    • Ponto de ebulição fluido contaminado com água: 155ºC
  • DOT 5 (Base de silicone)
    • Ponto de ebulição fluido seco: 260ºC
    • Ponto de ebulição fluido contaminado com água: 180ºC
  • DOT 5. 1 (Base não-silicone)
    • Ponto de ebulição fluido seco: 270ºC

Ponto de ebulição fluido contaminado com água: 190ºC

 Quais Marcas devo usar no freio?

É sempre bom procurar por produtos que tenham procedência e claro, que sejam de excelente qualidade. A Nakata é uma marca já consolidada e que faz ótimas peças de reposição para o veículo. Acesse agora mesmo e confira a linha especializada em freios.

0 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *