Saiba como funciona a correia de distribuição do carro

correia dentada - O que é e para que serve?

Desde 1886, quando o primeiro carro da história foi criado por Karl Benz, na Alemanha, o modelo de funcionamento dos automóveis vem mudando conforme as tecnologias desenvolvidas à época.

Um fator que não muda é que o motor precisa estar sempre conectado ao resto dos componentes para que tudo funcione. 

Hoje, os modelos de sincronização e distribuição mais encontrados no mercado automotivo são a correia dentada (ou correia de distribuição) e a corrente de distribuição metálica.

A principal função da correia de distribuição é proporcionar a comunicação e sincronização entre os componentes superiores e os inferiores do motor. Ou seja, é uma peça fundamental para o funcionamento do veículo.

No geral, indica-se que a troca da correia de distribuição de borracha seja efetuada entre 40 e 60 mil quilômetros de uso. 

Mas a recomendação pode ser alterada de acordo com o modelo, por isso fique atento às orientações do fabricante. Os modelos metálicos têm duração (e preço) superior. 

A falta de atenção ao componente pode pesar no bolso e cobrar um preço do motor. Nesse sentido, o tensor também precisa de cuidados: é por onde a correia de distribuição corre. 

É comum que na troca da correia de distribuição sejam substituídos também tensor e bomba de água do motor. 

Dá para saber qual é o momento certo para trocar a correia de distribuição?

Sim. É fácil de detectar visualmente se a correia precisa ser substituída. Dentes desgastados, cortes na borracha e vestígios de óleo no componente são evidências dessa necessidade.

Ruídos no motor também podem significar danos na correia de distribuição. Por isso, fique atento. Caso perceba algo estranho seu veículo, leve até a Center Peças Fabbri para que a gente faça uma revisão pra você.

 Conte com o atendimento especializado e faça seu orçamento com o melhor Centro de Autopeças de Sorocaba.

0 Comentários