Alinhamento e balanceamento: veja porque carros precisam

alinhamento e balanceamento

O Brasil é um país muito conhecido por seu clima tropical e suas belezas naturais. Dessa forma, qualquer um que pegar um veículo e colocar o pé na estrada poderá ver todas essas maravilhas da natureza.

Entretanto, ao pegar as estradas brasileiras, um outro fator muito perceptível é a má qualidade das nossas estradas de maneira geral.

Buracos, imperfeições e desníveis são a tônica das rodovias tupiniquins e certamente já fazem parte da vida de incontáveis brasileiros.

Todos esses problemas, porém, além de demandarem muito mais cuidado ao volante, também podem prejudicar um veículo.

Ao passar constantemente por buracos e desníveis, tenha em mente que isso pode fazer com que seu carro precise passar por um processo de alinhamento e balanceamento.

Mas por que isso acontece exatamente? Vamos explicar mais à frente.

O que é alinhamento e balanceamento?

Começando pelo alinhamento: todo automóvel quando sai da fábrica possui especificações relacionadas ao paralelismo do eixo.

Ou seja, ao sair para as ruas, existe um ângulo ideal das rodas que deve ser seguido para que o veículo tenha um desempenho melhor e mais seguro.

Caso o carro não esteja alinhado com esse ângulo sugerido pelo fabricante, pode ser perigoso, tanto para o motorista, quanto para os passageiros.

O alinhamento, consequentemente, como o próprio nome indica, é o processo de recolocar as rodas no ângulo correto.

O balanceamento, por outro lado, tem um outro significado. No momento em que são montados os pneus, em alguns casos o conjunto do peso dos pneus e das rodas acaba sendo distribuído de maneira errada.

Em vista disso, uma roda com o peso erroneamente distribuído também pode ter consequências negativas para a dirigibilidade do veículo.

Para evitar isso, o balanceamento é o procedimento que garante a equilibrada distribuição do peso ao longo do diâmetro do conjunto pneu/roda. Evitando assim que as rodas vibrem quando estejam em movimento, principalmente em alta velocidade.

Quais as consequências de dirigir um carro que não está corretamente alinhado e balanceado

As consequências de um carro desalinhado e desbalanceado são rapidamente notadas na dirigibilidade do veículo.

O automóvel sofre uma perda, por vezes grave, de estabilidade nas estradas. São comuns trepidações e dificuldade de manter movimentos uniformes.

Um indicativo disso é quando os carros, caso não sejam segurados pelo motorista, não se mantêm em linha reta nem mesmo por poucos segundos.

O veículo também pode se tornar mais suscetível a acidentes. Isso ocorre porque, sem muita estabilidade, é mais provável que o motorista perca o controle do automóvel.

Sob essa ótica, o alinhamento e balanceamento são pontos centrais na segurança de um motorista e na conservação de seu carro.

Por isso, caso você note sinais de que o seu veículo está instável, entre em contato com a Center Peças Fabbri e agende já o serviço de alinhamento e balanceamento.

Transmissões: prefira sempre peças de tradição e procedência

Peças de carro

Imagine a seguinte situação: seu carro vai para o conserto e são constatados problemas na transmissão.

Após o susto inicial, você começa a se inteirar e percebe que vai ter que trocar peças para manter o seu automóvel em condições ideais.

Mas aí surgem mais dúvidas sobre quais peças e de quais marcas escolher. É realmente uma decisão difícil para pessoas que não tem muito conhecimento na área – como é o caso de muitos brasileiros.

Para esclarecer alguns questionamentos e ajudar essas pessoas, preparamos este texto de caráter mais explicativo.

Portanto leia com atenção, mas já saiba de antemão, na hora de comprar peças relacionadas a transmissão de automóveis, prefira sempre produtos de tradição e procedência confiável.

O que são e como funcionam os sistemas de transmissão automobilísticos

Até mesmo os motoristas mais leigos no assunto devem imaginar que existe uma relação direta entre as trocas de marcha e o sistema de transmissão.

Os sistemas de transmissão tem como objetivo transformar toda a energia produzida pelo motor em potência a ser usada nas rodas do veículo.

Mas, afinal, o que isso tem a ver com a troca de marchas?

Outra função dos sistemas de transmissão é a da regulagem do torque. O torque, de maneira resumida e simples de entender, é a força que o motor de um veículo consegue gerar.

Portanto, para regular isso, o sistema de transmissão conta com as marchas. Dessa forma, quanto menor a marcha, maior a força gerada pelo motor, ou seja, maior o torque.

Assim, marchas menores são indicadas para fazer um carro, por exemplo, se mexer a partir do momento em que estiver parado, pois é aí que mais força é necessária.

Por outro lado, as marchas maiores são usadas com o carro já em velocidade, pois nesses momentos não é preciso de muita potência para manter o carro em movimento.

Onde encontrar as melhores e mais confiáveis peças de transmissão automobilística?

Agora que você entende mais sobre os sistemas de transmissões dos veículos, já deve ter percebido como eles são importantes.

Por isso, na hora de trocar de peças, é primordial escolher com cuidado que tipo de produto você colocará dentro do seu carro.

Produtos ruins podem quebrar com maior facilidade e geram maiores custos de manutenção a médio e longo prazo.

Na Center Peças Fabbri, você não tem esse problema. Conosco você encontra as melhores peças dos melhores fornecedores que atuam em nosso país.

Para as peças de transmissão, por exemplo, contamos com os artigos da ZF do Brasil.

ZF do Brasil: tradição em transmissões

A ZF é uma marca parte de um grupo alemão especializado no segmento automotivo. Atuando no mercado brasileiro desde 1958 e já passando a fornecer transmissões a partir do ano seguinte.

Sendo assim, quando precisar de peças de transmissão, não tenha dúvidas em preferir marcas como a ZF do Brasil.

Conheça mais sobre a Center Peças Fabbri e deixe o seu carro ser cuidado por uma empresa que se preocupa em trabalhar apenas com o que de melhor o mercado tem para oferecer.

Fluido de freio: um item de segurança

compartimento de fluido de freio do veiculo

Normalmente, quando se fala em segurança automobilística, vêm à cabeça itens como cinto de segurança, airbags e o cuidado com os pneus. 

No entanto, se o fluido de freio fica de fora dessa lista, a sua segurança não está garantida!

Para que todo o sistema de frenagem opere adequadamente, o fluido precisa estar em um nível adequado, pois é ele quem transmite a força do pedal aos pistões e às pastilhas de freio, reduzindo a velocidade.

Como se não bastasse, o líquido também lubrifica os componentes do sistema de frenagem, gerando proteção contra os desgastes diários.

Fluido de freio abaixo do nível? Corra para uma oficina mecânica!

Por que o nível do fluido de freio estar abaixo do mínimo indica problemas graves?

O sistema de freio é fechado e pelas características do fluido não devem ocorrer variações significativas em seu nível, ao contrário do óleo do motor que precisa ser verificado e trocado constantemente.

Então, se você parou no posto e o frentista apontou que será necessário completar ou trocar o fluido de freio, fique atento! A necessidade de repor o líquido indica algum vazamento que precisa ser reparado em um local de confiança.

O fluido de freio abaixo do nível mínimo, indica que tubos de conexão e cilindros estão comprometidos, gerando vazamentos que colocam sua vida em risco.

Além disso, um sistema de frenagem com defeito, promove  infiltração no fluido, que é muito absorvente. Ou seja, o fluido de freio ficará contaminado.

Contaminação por umidade: qual é o risco?

Para que a frenagem ocorra  adequadamente, os pistões de freio e o cilindro da roda devem ser acionados pelo fluido em estado líquido e sem a presença de bolhas.

No entanto, a chamada contaminação por umidade promove a entrada de água no fluido, ocasionando bolhas  que entram em ebulição, danificando o sistema de freios e prejudicando todo o processo de frenagem.

Isso ocorre, pois, o fluido de freio possui um ponto de ebulição superior ao da água e demora muito mais para começar a ferver, já a água entra em ebulição muito rápido durante a frenagem – que exige altas temperaturas.

Para saber se houve acùmulo de água no seu sistema de freios, é preciso observar se você está tendo a necessidade de pisar cada vez mais fundo no pedal.

Ao primeiro indício, procure um especialista! Mas, não dá para deixar a segurança da sua família nas mãos de qualquer empresa, né?

Conheça a Cpfabbri


Vai comprar carro usado? Confira 9 dicas para se prevenir

O mercado de carros usados e seminovos tem se mantido aquecido e representa uma boa alternativa para quem precisa vender ou comprar um veículo.

Um dos principais atrativos é que a compra de um carro usado possibilita a aquisição de um veículo mais equipado, com acessórios diferenciados muitas vezes inacessíveis num modelo zero quilômetro.

Se você pretende comprar carro usado, confira quais são os principais pontos de atenção para que o negócio não passe de interessante à estressante ou até mesmo uma cilada financeira.

Leia mais “Vai comprar carro usado? Confira 9 dicas para se prevenir”