Como funciona a direção do carro?

Sentar no banco, pegar a chave e dar partida: pronto, agora é só curtir a viagem. Mas para que você tenha essa sensação prazerosa de pilotar seu carro é preciso que alguns componentes estejam em perfeitas condições. A direção automotiva é responsável pela transmissão do giro do volante para as rodas, permitindo as manobras e o direcionamento do automóvel durante seu deslocamento.

O processo de direção do carro é feito por diversos componentes, que juntos do sistema de suspensão garantem a condução segura e confortável. Conheça agora todas as peças responsáveis por fazer o veículo andar e descubra os tipos de sistema de direção existentes.

Sua peça está aqui, acesse!

Componentes de direção e suas funcionalidades

Para que o carro possa andar, o sistema de direção é essencial. É ele que integra a rotação do volante, a coluna, a caixa e a barra de direção, fazendo com que os pneus se movimentem. Essas peças precisam estar interligadas para que tudo possa funcionar corretamente.

Volante: indispensável em qualquer carro, ele é o primeiro componente de direção. Controlado pelo motorista, o volante também é considerado por muitos um item decorativo – podendo ser trocado por diversos tipos, cores e produzidos com materiais diversos. Além disso, o volante ainda pode ser integrado com shift paddles e controle dos sistemas multimídia do carro. No entanto, mais que beleza é importante garantir a segurança e conforto na condução.

Coluna de direção: é a responsável por levar o movimento do motorista no volante até a caixa de direção. A coluna é bipartida e suas partes são separadas por cruzetas para permitir o movimento de rotação nos mais diferentes ângulos de deslocamento. Existem modelos de carros que possuem a opção de ajuste da altura da coluna para mais comodidade ao dirigir.

Barra de direção: as barras que saem da caixa no sentido das rodas apresentam a forma articulável para acompanhar a suspensão. Também conhecida como cremalheira, ela possui dentes para o deslocamento de uma engrenagem (chamada de pinhão), que transforma o movimento retilíneo em circular. Esses componentes precisam ser lubrificados para evitar o desgaste.

Terminal de direção: ligado à barra, o terminal de direção funciona como pivô e movimenta toda a coluna de suspensão – interligando todo o mecanismo à roda.

Sistemas de direção: elétrico ou hidráulico?

Para facilitar a direção de um veículo, principalmente em situações em que se faz necessário uma série de manobras, quanto mais macio for o volante melhor. Dentre os sistemas de direção estão o elétrico e o hidráulico, que possuem diferenças em seu sistema de funcionamento – tendo em vista que a leveza na direção é igual.

A direção hidráulica é a mais antiga e popular, e utiliza uma bomba para circular o óleo na caixa de direção. A manutenção desse óleo deve ser feita periodicamente, e sua troca a cada 50 mil quilômetros.

Já a direção elétrica não requer óleo no sistema de direção; um motor elétrico é interligado à caixa, deixando o volante mais leve. Há modelos que utilizam um sistema eletrohidráulico, no qual a bomba é acionada por um motor elétrico, evitando a perda da potência.

Procurando melhorias na direção do seu automóvel? Seja elétrico ou hidráulico, as peças para o sistema de direção estão aqui. Na CP Fabbri você encontra as melhores marcas e condições especiais de pagamento. Confira!

Clique aqui e encontre a peça que procura!

0 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *