4 cuidados com o câmbio automático

4 cuidados com o câmbio automático

O câmbio automático vem ganhando cada vez mais espaço nos automóveis, pois conferem mais conforto ao dirigir – principalmente quando o motorista precisa encarar longas viagens e ficar diversas horas do dia ao volante.

No entanto, quem opta pelo câmbio automático deve estar ciente dos cuidados com sua manutenção, além da sua correta utilização para evitar desgastes às peças e diminuir seu tempo de vida útil.

Mas fique tranquilo – os cuidados são simples e segui-los já garante que você possa aproveitar todas as vantagens de ter um carro com câmbio automático. No artigo de hoje, você vai conferir 4 cuidados com o câmbio automático para preservar seu bolso e ter momentos ao volante mais seguros e cheios de conforto.

1: Os cuidados começam na garagem

Dar a partida no carro já indica que é preciso tomar cuidados com o câmbio automático. Muitos desenvolvem o hábito de subir rampas com o câmbio na opção D – o que não é indicado.

A melhor forma é utilizar a seleção manual da primeira marcha ou na posição L. Isso vai evitar o superaquecimento, que pode comprometer o desempenho do motor. O mesmo cuidado deve ser tomado durante descidas prolongadas e acentuadas.

2: Paradas no semáforo

Transitar por vias urbanas faz com que haja diversas paradas no semáforo, o que exige a conduta certa do motorista. A recomendação para este tipo de situação é deixar o câmbio na posição D, pois ao mudar para o neutro você estará colaborando para a diminuição da pressão no sistema – além de melhorar os níveis de lubrificação.

3: Fique de olho no óleo

O funcionamento do câmbio automático depende principalmente da circulação do óleo entre os componentes do sistema. Por isso, é fundamental que seja utilizado um produto de qualidade e de acordo com as especificações do fabricante. Geralmente, o óleo utilizado no câmbio automático possui uma viscosidade mais fina e de cor avermelhada – indicado para trabalhar em altas temperaturas.

É fundamental ficar de olho nos níveis do óleo, que deve estar sempre em ordem. Vale verificar periodicamente e antes das viagens mais longas. Para isso, use a vara de medição, geralmente localizada perto do volante do motor.

4: Sistema de arrefecimento

Outro ponto importante para quem possui um carro com câmbio automático é ficar de olho no arrefecimento. A mistura que vai no radiador ajuda na refrigeração do motor, que costuma esquentar bem mais com este tipo de câmbio. Afinal, se o propulsor superaquecer, o câmbio também pode ficar quente.

Tanto o óleo quanto o fluido da transmissão devem ser trocados a cada 20 mil a 30 mil quilômetros rodados. Essa é a melhor forma de evitar grandes problemas ao longo do tempo. A cada 40 mil quilômetros, a dica é fazer um flush completo da transmissão – incluindo conversor de torque, radiador da transmissão e o sistema de arrefecimento.

Com esses cuidados simples, você conseguirá aumentar o tempo de uso do sistema automático do seu carro, evitando problemas no meio do caminho. Procurando peças de qualidade e com o melhor preço da região? Venha para a Center Peças Fabbri, a loja ideal para o seu carro. Aqui, você encontra as melhores marcas do mercado a preços que cabem no seu bolso. Solicite agora mesmo um orçamento!

0 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *